Fugidas (e receita do dia): O melhor pão de queijo do mundo

E a fugida vem sempre no fim de semana né (tá, que durante a semana acontece algumas, mas em menores proporções)? Todo mundo fala que casa de mãe é o lugar onde somos super paparicados e mimados, né?! A gente tem tudo na mão, comida gostosa. Aqui não é diferente. Durante esses dias que estou com meus pais eu continuei firme no meu plano alimentar, mas nesse fim de semana o noivo veio me encontrar aqui. Quando ele vem minha mãe o paparica como se ele fosse o filho mais velho, e quase todas as vezes faz do seu pão de queijo pra ele (que segundo ele é o melhor que já comeu).

Eu evito comer pão de queijo tradicional por causa do leite, então só como mesmo quando minha mãe faz, evitando também assim gordura hidrogenada, ovo em excesso (tem coisa pior que aqueles pães de queijo da faculdade que tem mais gosto de ovo que qualquer outra coisa?!), queijo parmesão ralado de saquinho e todos esses produtos que nos fazem mal.

Mas, vocês devem estar se perguntando: “hun, vai ficar só assim, a Mi comeu pão de queijo no fim de semana, e daí”?

E aí que junto à fugida(entenda-se algo que não como no meu dia-a-dia e evito normalmente) vou deixar a receita da minha mãe. Essa receita rende em média 50 pães de queijo, então caso queiram fazer menos é só diminuir proporcionalmente a quantidade de cada ingrediente, ou então fazer toda a receita e guardar a massa crua em uma vasilha na geladeira pra fazer em um outro dia (ela fica boa por uns 3 dias, se mantida na geladeira).

Pão de queijo da Dona Cida

8 ovos
4 copos (tipo requeijão) de polvilho doce
2 copos (tipo requeijão) de leite
3 a 4 copos (tipo requeijão) de queijo ralado (mineiro de preferência meio curado)
1 copo (tipo requeijão) menos dois dedos de óleo (preferência canola – é o mais saudável)
1 colher de sobremesa de sal

Modo de fazer:

Ferva o leite, o óleo e o sal. Coloque o polvilho em uma vasilha grande e escalde com o leite, óleo e sal fervidos. Mexa com uma colher e sove bastante (esprema com a mão) até esfriar. Após esfriar, coloque os ovos, um por um, e vá sovando entre cada um deles. Lembrete: não deixe a massa muito mole.

1 etapa - pao de queijo

Massa escaldada sendo sovada e massa após colocar os ovos

Após acrescentar todos os ovos e a massa adquirir uma consistência lisa (como na foto acima), acrescente o queijo ralado.

2 etapa - pao de queijo dona cida

Após acrescentar o queijo ralado, continue sovando a massa (quem sovou nesse caso foi o Ruy – ele sempre ajuda minha mãe que não tem mais tanta força), até que ela se torne homogênea.

3 etapa - pao de queijo dona cida

Faça bolinhas da massa com a mão untada de óleo para que não grude. Coloque as bolinhas em um tabuleiro (não é necessário untá-lo). Asse em forno pré-aquecido por mais ou menos 40 minutos (até que o pão de queijo fique levemente corado, caso tire antes ele pode murchar).

4 etapa - pao de queijo dona cida

Você pode recheá-lo com patês, carnes ou comer puro (eu amo!). Comer no café da manhã ou no lanche da tarde, acompanhado de um cafezinho.

Lembrando que o pão de queijo (qualquer um) é livre de glúten (o polvilho, que o único farináceo em sua composição, é obtido da mandioca, e não do trigo, cevada, triticale e centeio, além da aveia, os quais contém glúten).

Essa é uma receita original de quem aprendeu a fazer com quem nasceu na roça, roça mineira de verdade, não tem como dar errado! Eu nunca havia feito pão de queijo na minha vida, aí quando me mudei pra Montréal fiz essa receita (levei polvilho na mala), e adivinhem? O pão de queijo ficou idêntico ao da minha mãe: consistência, gosto e até o tamanho mais gordinho. Ficou difícil só pra enrolar, era óleo pra lá e pra cá, porque a massa ficou pregando muito, mas no fim deu tudo certo. Na mesma época minha cunhada também pegou a receita e fez pela primeira, mais uma vez deu certo e todo mundo amou. Por isso, acho mais que apropriado passar uma receita dessas pra frente. Tem muita gente que não é de Minas que passa por aqui, e ter uma receita dessas de mão beijada não é pra qualquer um.

Pra esses dias chuvosos vai super bem. Se eu fosse vocês, correria logo para cozinha e arriscaria logo a fazer o seu primeiro pão de queijo.

7 comentários

  1. Postado 29 de janeiro de 2013 às 12:22 | Permalink

    Tentação hein Mi…deu até vontade de fazer!!

  2. Postado 29 de janeiro de 2013 às 13:23 | Permalink

    Agora já sei onde a gente vai olhar a receita quando formos fazer outra vez! :D

  3. Postado 29 de janeiro de 2013 às 20:50 | Permalink

    Faz e me conta Ninoca :)

  4. Postado 12 de agosto de 2013 às 18:28 | Permalink

    Adorei!
    Te descobri pelo Instagram há alguns dias e só hoje entrei no blog! Delícia de ler! Vim passeando, passeando.. até chegar aqui! E AMEI que você postou uma receita digna… a origina… do VERDADEIRO pão de queijo!!! rs
    Coisas que só mineiro entende, né?
    Postei a minha tem pouco tempo, e amei que a sua é tipo igual!!
    http://jussaratuma.wordpress.com/2013/06/27/recuse-imitacoes-pao-de-queijo-mineiro-o-original/
    Parabéns pelo blog!

  5. Postado 13 de agosto de 2013 às 17:22 | Permalink

    Obrigada pelo carinho Jussara!

    Não tem coisa melhor que o VERDADEIRO pão de queijo, né?!

  6. Mariana
    Postado 6 de novembro de 2013 às 16:48 | Permalink

    Oi Michelle
    Eu tava procurando uma receita na internet, e como eu queria uma receita boa de verdade, digitei logo no Goolgle: receita do melhor pao de queijo, e cai aqui no teu blog
    Eu tambem moro em Montreal, entao nao ideia do que seja equivalente ao meio curado aqui, qual foi o queijo que tu usou?
    Obrigada

  7. Postado 6 de novembro de 2013 às 17:49 | Permalink

    Oi Mariana! Que super coincidência, né?!

    Eu acabo usando o parmesão mesmo, de melhor qualidade! Nessas fromageries dá pra encontrar pelo menos fresco ;)

    Sei que aqui na Mont-Royal tem uma bem boa!

    Faz e me conta, hein?!

    Beijo grande!

Deixe um comentário

Seu email nunca é divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

*
*